Quarteto "fantástico"

Quatro nomes estão lançados para a presidência da Câmara de Vereadores de Joinville. Além de Tânia Eberhardt (PMDB), candidata natural para selar a coalização PT-PMDB, o PT andou botando as garras para fora e dizendo que Manoel Francisco Bento (PT) poderá ser o candidato do partido para o cargo.

Ainda pelo bloco "situacionista" está Sandro Silva (PPS), que já declarou que a eleição para Câmara nada tem a ver com ser governo ou não, dando a entender que poderá fazer parcerias com DEM e PSDB. Pela oposição , Odir Nunes (DEM) aparece como candidato mais forte.

A candidatura de Bento revela duas coisas: setores do PT querem o cargo a todo o custo e Marquinhos Fernandes deve mesmo ocupar um cargo no secretariado, provavelmente, educação. Se Tânia vencer, Bento se tornaria facilmente líder do governo Carlito na Câmara.

Sandro Silva pode conseguir a vitória somente se uma parceria com DEM/PSDB acontecer e se Odir abrir mão da presidência, o que poderia dar toda a mesa diretora para a oposição. Essa hipótese é mais remota, pois poderia fazer o PPS perder cargos na administração Carlito.

Comentários

Maikon K disse…
Leo.
Esse termo "situacionista" me deu um medo.
hehehe.
maikon k.
www.vivonacidade.blogspot.com
Charles Henrique disse…
Olha Leonel, a questão não são os nomes... mas sim os blocos que serão formados.

Nomes serão meros encaminhamentos dos blocos.

Abraço!
elitonfelipe disse…
Em minha opinião, Marquinhos não sai da câmara nem amarrado. Sem ele, o Carlito perde o maior apoio dentro do Partido, pois os próprios partidários estão fazendo oposição. Penso eu, que a questão está mais para o lado da Tânia mesmo na coalizão ou "bloco" como disse o Chales Henrique.
Wesley disse…
hummm...
ó só
o meu blog q eu te falei

www.desfilmes.blogspot.com

eu cortei o meu texto em 3 fragmentos e vou postar aos pouquinhos..
assim acho q alguem vai le-lo.

T+
Sared Buéri disse…
Ih, Eliton, o Marquinhos saiu. E sem ser amarrado. Tá na Educação...!

Postagens mais visitadas deste blog

Chico Alencar lança candidatura e Câmara tem agora 4 postulantes

Pastor chama vereador de vagabundo e é declarado 'persona non grata'

Primeiras impressões sobre os protestos no Brasil