LHS e Pavan enviam alegações finais

O governador de Santa Catarina, Luiz Henrique da Silveira (PMDB), e o vice, Leonel Pavan (PSDB) enviaram ontem ao ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Félix Fischer, as alegações finais sobre o pedido de cassação encampado pela coligação Salve Santa Catarina (PP-PV).

Com as alegações entregues, não há mais nenhum entrave burocrático para o julgamento ocorrer. O governador é acusado pelo PP de abuso de poder político e econômico, denúncia que, se provada, pode levar a cassação do governador. Segundo assessores do TSE, o julgamento de LHS não deve ocorrer ainda em abril.

Há duas teses caso o governador seja cassado. Na primeira, Esperidião Amin e Hugo Biehl (PP) assumem o governo até o final de 2010. Na segunda, os 40 deputados da Assembléia Legislativa realizam eleição indireta entre si. Nesse cenário, o favorito é Júlio Garcia (DEM).

PS: até onde se sabe, o Blog do Camasão foi o primeiro a dar a notícia. A fonte é o TSE.

Comentários

Upiara Boschi disse…
Assume o Esperidião. O Carlos Ayres Britto já fez valer a tese de que a eleição indireta só vale para morte ou renúncia, não para cassação. Foi aplicado assim no Cássio Cunha Lima e, agora, no Jackson Lago.

Acho que você deu a notícia primeiro mesmo. Azevedo deu só hoje.

Postagens mais visitadas deste blog

Pastor chama vereador de vagabundo e é declarado 'persona non grata'

Chico Alencar lança candidatura e Câmara tem agora 4 postulantes

Primeiras impressões sobre os protestos no Brasil