Lançado Fórum Municipal de Comunicação

Por Jéssica Michels, da Revi

Na terça-feira, 5 de agosto, às 19h30, o anfiteatro do Bom Jesus/Ielusc ficou lotado - teve gente sentada no chão - para o lançamento do Fórum Municipal de Comunicação de Joinville e Região. O professor de Jornalismo Luis Fernando Assunção, o presidente do Centro dos Direitos Humanos Maria da Graça Braz, Luis Gustavo Assad Rupp, a jornalista e educadora da Escola Sindical Sul da Central Única dos Trabalhadores (CUT) Vera Gasparetto, os estudantes de Jornalismo Ronaldo Santos, aluno do 6º semestre, e Felipe Silveira, integrante do Diretório Acadêmico de Comunicação Social Cruz e Sousa, além do jornalista da Prefeitura de Joinville Ruy Ferrari, compuseram a mesa de instalação do fórum e puxaram o debate entre os professores e estudantes de Comunicação Social.

O fórum foi convocado por entidades da sociedade civil e vinha sendo estruturado a partir de junho de 2009 em encontros no Centro de Direitos Humanos Maria da Graça Braz (CDH-Joinville). O objetivo é debater e enfrentar os problemas da comunicação, reforçando a necessidade de democratização dos meios, além do fortalecimento de mídias alternativas, difundidas especialmente na periferia da cidade. O fórum também será preparatório para a Conferência Municipal de Comunicação, encontro que antecede a Conferência Nacional. Antes de começar o debate foi exibido um vídeo do Conselho Federal de Psicologia falando sobre a regionalização e a diversidade dos meios de comunicação.

Vera Gasparetto salientou que essa nova comunicação só será possível através da construção de um sistema público. “Precisamos ter um controle social, ter mecanismos para denúncias. Controle não é censura. Temos que institucionalizar a conferência. A sociedade precisa participar, dar a sua opinião. Não adianta ter o conselho de comunicação se ele não funciona, porque ele é ligado diretamente com o Senado e todos sabemos que a maioria dos parlamentares são donos de empresas de comunicação”, frisou.

Ronaldo Santos fez uma rápida análise das rádios de Joinville e focou sobre as concessões das rádios comunitárias, especialmente sobre a instalada em Pirabeiraba, gerenciada pelo vereador Odir Nunes (DEM). Felipe Silveira ressaltou a importância da participação de estudantes. “A faculdade é um lugar de formação, e não de reprodução do sistema atual. O fórum é um espaço para fazer a mudança na prática”, disse.

“Comunicação se faz para servir a comunidade”, assinalou o jornalista Ruy Ferrari. Ele reforçou que é de extrema importância todos levarem a discussão adiante. Alunos e professores debateram sobre as exposições da mesa. Encerrado o debate, Emanuelle Carvalho, estagiária e assessora de imprensa do CDH, convocou a plateia para participar das próximas reuniões do fórum, que acontecerão nos dias 10, 17, 24 e 31 de agosto, às 16 horas, na sede do CDH.

Comentários

Michels disse…
Gostei.:)
uahsuahsuahsu. Thank you.

Postagens mais visitadas deste blog

Pastor chama vereador de vagabundo e é declarado 'persona non grata'

Chico Alencar lança candidatura e Câmara tem agora 4 postulantes

Primeiras impressões sobre os protestos no Brasil