Em um ano, Serra despenca quase 15%, segundo CNT/Sensus

A

Leonel Camasão

O principal nome da oposição para a sucessão de Lula, o governador paulista José Serra (PSDB), teve queda de 14,7% nas intenções de voto entre Dezembro de 2008 e novembro de 2009, segundo levantamento do CNT/Census.

Enquanto isso, a candidata da coalizão governista, Dilma Roussef (PT), subiu 11,3% no mesmo período.

No intervalo de um ano, a pesquisa retirou o nome de Heloísa Helena (PSOL), que aparecia em dezembro com 11%, e substituiu por Marina Silva (PV), que agora aparece com 5,9%.

Ciro Gomes (PSB), que não aparecia nos mesmos cenários com Dilma em dezembro, marca 17,5%.

Reportagem da Revista Piauí de outubro revela que Serra só deverá assumir a candidatura se for para ganhar. Com a tendência de queda, é possível que Aécio Neves (PSDB) assuma a campanha, contando, inclusive, com o apoio de Ciro Gomes.

Caso isso ocorra, é possível uma coligação maior em torno do candidato do PSDB, incluindo DEM, PSB e PPS, entre outros. Apesar de Aécio não aparecer bem nas pesquisas, com Aécio um número maior de partidos poderá participar da coligação. E esse é o medo do governo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Chico Alencar lança candidatura e Câmara tem agora 4 postulantes

Pastor chama vereador de vagabundo e é declarado 'persona non grata'

Primeiras impressões sobre os protestos no Brasil