Parlamento cubano vai discutir legalização de casamento e adoção para homossexuais

A

HAVANA, 27 NOV (ANSA) -

A filha do presidente de Cuba, Raul Castro, e diretora do Centro Cubano de Educação Sexual (Cenesex) afirmou ontem que o parlamento da ilha caribenha estudará a possibilidade de legalizar a união civil entre homossexuais e a adoção de crianças por casais do mesmo sexo.
Mariela Castrou falou durante um evento em Havana sobre a prevenção na luta contra a Aids. De acordo com ela, o Cenesex pede a introdução de um novo texto "para legitimar os direitos dos homossexuais".

As modificações, que seriam introduzidas no Código de Família, são uma iniciativa da Federação de Mulheres Cubanas (FMC), organização da qual o Cenesex participa.

A sexóloga assegurou que seu pai -- que assumiu a presidência do país centro-americano em 2006 ao substituir o irmão, Fidel Castro, quando este se afastou do cargo por motivos de saúde -- apoia a ação.

A filha de Raul Castro é um dos grandes nomes do combate à homofobia em Cuba. Devido a seu trabalho, o governo da ilha aprovou há cerca de um ano a realização de cirurgias para troca de sexo. (ANSA)

Reproduzido de: http://www.ansa.it/ansalatinabr/notizie/notiziari/amcentr/20091127102134988291.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pastor chama vereador de vagabundo e é declarado 'persona non grata'

Chico Alencar lança candidatura e Câmara tem agora 4 postulantes

Primeiras impressões sobre os protestos no Brasil