Herdeiros da ARENA, partido da Ditadura, DEM e PP encolhem

A

Os dois partidos herdeiros da ARENA e legítimos representantes da direita brasileira - o DEM e o PP - encolheram nesses três anos. O ex-PFL recuou o número de filiações em 3,82%, saindo do seleto grupo de partidos com mais de um milhão de filiados. Já o PP, outro restolho da ditadura militar, perdeu 1,03% de seus membros. Juntos, DEM e PP perderam 52 mil filiados.

Ainda assim, o PP permanece como um dos partidos com maior número de prefeituras no Brasil e com grande penetração em Santa Catarina. Aliás, os dois candidatos que despontam nas primeiras colocações nas pesquisas ao governo de Santa Catarina são justamente do DEM e do PP: Raimundo Colombo e Angêla Amin, respectivamente.

Trotskistas também despencam

O Partido da Causa Operária (PCO) - que já era o menor partido político oficial do Brasil em 2006 - viu o número de seus membros despencar nesses três anos. Ao todo, 8% de seus membros saíram do PCO, cerca de 300 saídas. Parece pouco, mas num universo de 3 mil militantes, é uma perda considerável.

Já o Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU), aliado da Frente de Esquerda, também recuou em quase 5%, saindo da marca de 13 mil filiados que sustentavam desde 2002. Com a queda, o PSTU se torna o segundo menor partido do Brasil. Coincidentemente, tanto PCO quanto PSTU se reivindicam Trotskistas e carregam, na maioria dos casos, um forte elemento sectário em seus quadros.

Ainda na Frente de Esquerda, o Partido Comunista Brasileiro (PCB) obteve um crescimento considerável, na ordem de 16%.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pastor chama vereador de vagabundo e é declarado 'persona non grata'

Chico Alencar lança candidatura e Câmara tem agora 4 postulantes

Primeiras impressões sobre os protestos no Brasil