Ativista da reforma agrária é assassinado no Pará

A
O presidente da Federação da Agricultura Familiar (Fetraf), Pedro Alcântara de Souza, proeminente ativista a favor da reforma agrária na Amazônia brasileira foi assassinado no início da noite de quarta-feira, 31, com cinco tiros na cabeça. A informação é da Associated Press.

Pedro Alcântara de Souza estava andando de bicicleta com a esposa Marielza de Souza, por volta das 18h30, quando dois homens, em uma motocicleta, se aproximaram e dispararam. Segundo a polícia de Redenção o crime pode ter sido por encomenda e executado por pistoleiros profissionais.

Pedro Alcântara de Souza foi vereador em Redenção por três mandatos, de 82 a 96, sendo o primeiro mandato exercido durante 6 anos.

O crime aconteceu horas depois do anúncio de que o julgamento do suposto assassino da missionária Dorothy Stang tinha sido adiado pela justiça. Vitalmiro Bastos de Moura, o Bida, é o único preso dentre os acusados pela morte da missionária.

Segundo informações do Estadão, grupos defensores dizem que os conflitos locais entre fazendeiros e camponeses pobres já provocaram cerca de 1.200 assassinatos nos últimos 20 anos na região.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pastor chama vereador de vagabundo e é declarado 'persona non grata'

Chico Alencar lança candidatura e Câmara tem agora 4 postulantes

Primeiras impressões sobre os protestos no Brasil