Chapa de oposição toma posse no Sintracarnes em Chapecó

Os diretores-eleitos do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Carnes e Derivados de Chapecó (Sintracarnes) tomaram posse neste domingo. O ato foi realizado na sede da entidade sindical e contou com a participação de representantes da Justiça e da Polícia Federal, o que garantiu transição tranquila de direção do Sintracarnes.

Ver Galeria de Imagens da Posse do Sintracarnes

A gestão derrotada nas eleições estava no comando do sindicato há 22 anos, sem a realização de eleições para a escolha de sua diretoria. Ligado à Força Sindical, o sindicato foi obrigado judicialmente a realizar eleições, graças a intervenção do MP-SC.

Até o último segundo, membros da Força Sindical recorreram para impedir a posse do sindicato pela chapa eleita democraticamente pela categoria. A Polícia Federal e representantes da Justiça acompanharam o evento para entregar a liminar que garante a posse da chapa 2.

Após a posse, foi realizada assembleia, com participação intensa dos trabalhadores nas indústrias de carnes e derivados, que se reuniram na frente da sede do Sintracarnes. O novo presidente, Jenir de Paula, destacou a importância da união da categoria, e agradeceu o apoio recebido. Os demais discursos ressaltaram que a partir de agora o sindicato será, de fato, dos trabalhadores, e lutará em defesa dos seus direitos. Além do presidente, foram empossados outros 24 membros da nova diretoria.

Sintraturb participa da posse

O Sintraturb foi um dos grandes apoiadores da chapa de oposição do Sintracarnes. Diretores do sindicato participaram das articulações para garantir a vitória dos trabalhadores. A diretoria do Sintraturb acompanhou a posse da nova gestão. (Veja fotos).

Resultados

Dos 1.040 trabalhadores com direito a voto, participaram 722, sendo 489 votos para a chapa 2, apoiada pelas centrais CUT, Intersindical e CSP-Conlutas, além de movimentos como o MST . A Chapa 1, da Força Sindical, obteve 216. Foram contabilizados 17 votos em branco.

A base do Sindicato possui 8.500 trabalhadores sendo sete mil na Sadia, empresa cujo um dos donos é o ex-ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan. Esta foi uma importante vitória e abre uma grande perspectiva para o movimento sindical da região oeste de Santa Catarina.


Fonte: Sintraturb

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Chico Alencar lança candidatura e Câmara tem agora 4 postulantes

Pastor chama vereador de vagabundo e é declarado 'persona non grata'

Primeiras impressões sobre os protestos no Brasil