Empregadas domésticas de Blumenau fundam associação

Direitos trabalhistas das domésticas ainda são desrespeitados
Empregadas domésticas e diaristas lançam hoje, às 17h30, a Associação das Empregadas Domésticas e Diaristas de Blumenau e Região. O evento ocorrerá na sede da Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Blumenau (Sintraseb). O objetivo é lançar oficialmente a entidade que busca lutar por direitos e formalizar o trabalho das domésticas.

A coordenadora da associação, Justina Inês Ogliari, lembra que a informalidade e vínculos pessoais entre patrões e empregados dificultam as negociações salariais e a garantia de direitos básicos.

"As domésticas têm os direitos trabalhistas desrespeitados. Num lar, as responsabilidades são inúmeras. Fazemos de tudo. Lavamos, passamos, cozinhamos e muitas vezes até criamos os filhos dos patrões. Mas a falta de valorização ainda é um obstáculo" – explica Justina.

Ela lembra que a empregada doméstica, como estabelece a Constituição Federal de 1988, não tem direito à jornada de trabalho estabelecida em lei, hora extra, adicional noturno, FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) obrigatório, seguro-desemprego e benefício por acidente de trabalho.

Por enquanto, a entidade reúne cerca de 30 mulheres. Futuramente, a intenção é transformar a entidade em sindicato, a fim de assegurar a representação e busca de conquistas para a categoria.

Mais informações:
Coordenadora da Associação das Empregadas Domésticas e Diaristas de Blumenau e Região: Justina Ogliari - 8853 1827

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma homenagem ao Movimento Estudantil

Pastor chama vereador de vagabundo e é declarado 'persona non grata'

Chico Alencar lança candidatura e Câmara tem agora 4 postulantes