Sinsej processa antiga gestão por suposto prejuízo de R$ 1,1 milhão

A atual gestão do Sindicato dos Servidores de Joinville (Sinsej) está processando os integrantes da antiga diretoria, que comandaram o Sinsej de 2007 até 2010. O motivo é alegação de que houve prejuízo de R$ 1,1 milhão neste período.

Segundo o atual presidente, Ulrich Beathalter, uma auditoria mostrou que os diretores usaram o dinheiro arrecadado pela organização para fazer empréstimos não-permitidos a servidores, farmácia e também para ajuda de custo dos funcionários*. Em março, o Sinsej deu entrada a seis processos contra 20 pessoas.

“Os servidores tiveram antes uma administração que lesou seus direitos e mudou o rumo do dinheiro que deveria servir em prol de cada trabalhador. Vamos buscar na Justiça o reparo dessas ações”, alega Ulrich Beathalter.

O antigo presidente do sindicato, Adilson Correa, acusa a atual diretoria de querer desmoralizar sua gestão. “Nossos balancetes foram aprovados. Nunca escondemos nada. Estava tudo à mostra para todos verem”, explica.

Mesmo com os processos e alegações de perda de dinheiro, o Sinsej fechou 2010 com um saldo positivo de R$ 151 mil. O dinheiro para manutenção do sindicato vem de duas fontes. A principal é dos cerca de 6 mil sócios que colaboram mensalmente com a organização. A outra é o desconto em folha de um dia trabalhado que cada servidor tem no mês de março.

Fonte: AN
* Segundo o Sinsej, na verdade a ajuda de custo era para os diretores, e não funcionários

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pastor chama vereador de vagabundo e é declarado 'persona non grata'

Chico Alencar lança candidatura e Câmara tem agora 4 postulantes

Primeiras impressões sobre os protestos no Brasil