Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2011

Macetes para reescrever a História

Poucos atos burocráticos têm tanto significado quanto a decisão do presidente do Senado, José Sarney, de retirar da galeria de fotos históricas do Congresso a referência ao impeachment do ex-presidente Fernando Collor, ocorrido em 1992.

Em sua tentativa de revisar a História, Sarney também tratou de eliminar outros fatos, que considera menos relevantes, e destacar alguns que, na sua opinião, têm que ficar para a posteridade. Como, por exemplo, o retrato dele mesmo jurando a Constituição.

A decisão do presidente do Senado de reescrever a história recente do Brasil é noticiada pelos jornais de terça-feira (31/5) como mais uma bizarrice do nosso mundo político. A notícia não recende a indignação, não suscita críticas mais severas, apenas estabelece o registro de mais um ato arbitrário dentro da normalidade democrática, como se uma autoridade transitória pudesse por sua própria vontade determinar o que é ou não relevante para a memória pública.

Duas derrotas

Segundo os jornais, para Sarney…

A cada R$ 1 investido em transporte público, governo dá R$ 12 em incentivo para carro e moto

Imagem
Estudo do Ipea atribui a essa relação de valores o aumento da frota particular no país
A cada R$ 12 gastos em incentivos ao transporte particular, o governo investe R$ 1 em transporte público. A constatação foi feita pelo Ipea (Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas) no estudo sobre a mobilidade urbana no Brasil, divulgado na última quarta-feira (25). A pesquisa considera as três esferas de governo do país: municipal, estadual e federal.
A pesquisa considera esse desequilíbrio de valores gastos em incentivos como um dos fatores responsáveis pelo aumento do número de carros e motos no país e, por consequência, dos congestionamentos. "Muitas vezes, essas políticas não são percebidas claramente pela população por envolver omissão do poder público", diz o texto.
Entre os subsídios considerados pelo Ipea está a isenção de IPI (Imposto sobre Produto Industrializado) dada aos carros de baixa cilindrada, os chamados carros populares. "Enquanto os veículos acima de 2.000 cilin…

Nelson Goetten: o Berlusconi catarinense

Imagem
Estamos acostumados a ver (poucos) políticos presos por corrupção, lavagem de dinheiro e similares. Entretanto, o presidente estadual do Partido da República (PR), ex-deputado federal e ex-prefeito de Taió, Nelson Goetten, foi para a cadeia ontem acusado de induzir a prostituição de menores. 
Segundo reportagem do Diário Catarinense, Goetten aliciava menores para a satisfação própria, e não para o tráfico de menores. Em outras palavras, Goetten é suspeito de aliciar menores para "consumo próprio" em orgias e festinhas em seu apartamento de praia, em Itapema. Dois supostos cúmplices também foram presos. 
O caso lembra os recentes escândalos sexuais envolvendo Silvio Berlusconi, premiê italiano que também sofre processo por aliciar menores (incluindo uma brasileira) para orgias particulares. O caso é gravíssimo, e mostra como os direitos das crianças, adolescentes e mulheres ainda são violados em Santa Catarina e no Brasil, inclusive por "gente graúda" nos círculos de …

Câmara de Joinville homenageia coordenadora do Centro de Direitos Humanos

Imagem
A Câmara de Vereadores de Joinville prestou homenagem à coordenadora do Centro de Direitos Humanos  Maria da Graça Bráz (CDH), Irma Kniess, na sessão desta segunda, 30 de maio. Natural de Taió, Irma é moradora de Joinville desde 1984. A cerimônia que lhe concedeu o título de cidadã honorária de Joinville foi também um presente de aniversário, já que, na data, Irma completou 70 anos.
A proposição do título foi do vereador Adilson Mariano (PT). O parlamentar destacou que não poderia haver melhor dia para a homenagem. “Você fez a opção de ser humana, de estar na luta pelos direitos humanos. Você rompe com a lógica que o mundo em que vivemos estabelece, na medida em que opta por ser ao invés de ter. Alguns diriam: que loucura! Eu diria: que coragem”, declarou Mariano, olhando para a homenageada.
Irma Kniess sempre foi ligada à igreja católica. Iniciou o noviciado na década de 1960, em Lages. Depois, entre os anos de 1968 a 1980, atuou em Pelotas, no Rio Grande do Sul. A partir de 1980, mudou…

Ex-deputado federal Nelson Goetten (PR) é preso por suposta indução à prostituição

Imagem
Político teria abusado de adolescente de 14 anos por duas vezes

Marjorie Basso | marjorie.basso@diario.com.br
O ex-deputado federal Nelson Goetten de Lima foi preso preventivamente nesta segunda-feira por suspeita de induzimento à prostituição. O político teria abusado por pelo menos duas vezes de uma adolescente de 14 anos. 
Segundo o inquérito, Goetten teria contratado ainda outras meninas, todas menores de idade, para festas e seu apartamento. 
A prisão preventiva do ex-deputado foi decretada pela Justiça na semana passada e cumprida nesta segunda, enquanto ele estava numa barbearia em São José. Goetten está detido no Departamento de Investigações Criminais (Deic) em Florianópolis.
Fonte: DC
Mais informações em breve

Reunião ampliada do MOVIMENTO DE OPOSIÇÃO SINDICAL nesta segunda, 30 de maio

Imagem
O Movimento de Oposição Sindical (MÓS) dos jornalistas realizará uma reunião ampliada nesta segunda-feira, 30 de maio, às 19 horas, no auditório do Sindicato dos Bancários de Florianópolis.
A reunião irá debater as próximas ações do movimento, assim como a abertura do processo eleitoral no Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina.
Participe!

Servidores abrem quarta semana de greve em Joinville

Prefeitura acredita que o não pagamanto dos dias parados vai desmobilizar greve; Sinsej espera reação contrária
Os funcionários públicos municipais de Joinville entram nesta segunda na quarta semana de greve. E como a Prefeitura mantém a postura de não pagar pelos dias parados, significa que quem aderiu ao movimento pode não receber, na sexta-feira, parte do salário de maio. 
O chefe de gabinete da Prefeitura, Eduardo Dalbosco, diz que a Prefeitura não trata o desconto como uma estratégia para o fim da greve, mas acredita que parte dos funcionários públicos pode retornar ao trabalho para evitar novos descontos.
Uma nova rodada de negociações está descartada pela Prefeitura. 
— Já prestamos todos os esclarecimentos, inclusive ao Ministério Público, e não há possibilidade de negociação —, afirma Dalbosco.
O presidente do Sindicato dos Servidores de Joinville (Sinsej), Ulrich Beathalter, acredita que os descontos podem influenciar positivamente na greve. 
— O que temos visto é que todas as ten…

Bancários do Maranhão aprovam desfiliação da CUT

Imagem
O sindicato dos bancários do Maranhão (SEEB-MA) irá se desfiliar da CUT. A decisão foi tomada pela categoria bancária, em plebiscito sobre o tema. Mais de 70% dos votos foram favoráveis à desfiliação. 
De um total de 3844 bancários aptos a votar, 2689 (69,98%) compareceram às urnas. Destes, 1855 (69,58%) votaram no SIM, isto é, pela desfiliação, contra 811 (30,42%), que votaram pelo não.
A vitória demonstrou como os bancários maranhenses estão descontentes com os rumos que a CUT tomou, e autorizam a diretoria do SEEB/MA a ultimar o processo de desfiliação dessa Central. Para Eloy Natan, diretor de políticas sindicais do SEEB-MA, “este é um momento histórico, onde os bancários do Maranhão decidem se somar aos esforços da construção de uma alternativa para os trabalhadores”.
Para David Sá Barros, presidente do SEEB-MA, “com essa esmagadora votação (cerca de 70% dos votos válidos) no SIM, os bancários do Maranhão deram uma resposta contundente à degeneração da CUT. Espero que este exemplo s…

Peru: um país que decide seu modelo

Esquerda partidária e não institucional peruana se une a Humala para derrotar a possibilidade de volta do fujimorismo
Julia Nassif de Souza e Ignacio Lemus de Lima (Peru)
Onze anos depois dos escândalos de corrupção, violações comprovadas de direitos humanos e fuga de políticos que marcaram a queda do fujimorismo, o Peru se prepara para o segundo turno das eleições presidenciais que apresentam Keiko Fujimori – filha do ex-presidente e, hoje, atrás das grades, Alberto Fujimori – em uma ferrenha disputa com o candidato progressista Ollanta Humala, que alcança pela segunda vez consecutiva o segundo turno.
Os números indicam que até 5 de junho o país viverá um clima de incertezas, após um primeiro turno em que Gana Perú, partido de Humala, superou, com 31,7% dos votos, as quatro forças apresentadas pela direita neoliberal: Keiko Fujimori (23,5%); o peruano-estadunidense Pedro Pablo Kuczynski, ex-assessor do Banco Mundial e ex-primeiro-ministro; o ex-presidente AlejandroToledo; e Luis Castañed…

O servidor na ponta do lápis

Imagem

Assembleia Geral no dia 10 inicia processo de eleições no Sindicato dos Jornalistas

O processo eleitoral no Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina terá início durante uma assembleia geral extraordinária, a ser realizada no dia 10 de junho, às 10 horas da manhã. A assembleia irá eleger a Comissão Eleitoral, composta por três membros titulares e três suplentes.A assembleia acontecerá no mini-auditório da Fecesc, em Florianópolis, com primeira chamada às 10 horas e segunda chamada às 10h30.

Todos os sócios que estiverem REGULARIZADOS podem votar na escolha da comissão eleitoral. Por isso, se você é sócio e ainda não está em dia, regularize a sua situação e compareça na assembleia. É muito importante a participação de todas e todos.

Leia o Edital aqui.

Com informações do site do SJSC

Assista vídeo: Ruralistas vaiam anúncio de morte de ambientalista

Imagem
Valor Econômico – Política – 25/05/2011
Daniela Chiaretti | De São Paulo Era perto das 16h quando uma cena grotesca aconteceu no plenário da Câmara dos Deputados. O líder do Partido Verde, José Sarney Filho, lia uma reportagem sobre o extrativista José Claudio Ribeiro da Silva, brutalmente assassinado pela manhã no Pará, junto com sua mulher Maria do Espírito Santo da Silva, também uma liderança amazônica. Ao dizer que o casal que procurava defender os recursos naturais havia morrido em uma emboscada, ouviu-se uma vaia. Vinha das galerias e também de alguns deputados ruralistas.A indignidade foi contada no Twitter e muito replicada. “Foi um absurdo o que aconteceu”, diz Tasso Rezende de Azevedo, ex-diretor geral do Serviço Florestal Brasileiro. “Ficamos estarrecidos”.
O assassinato de Zé Claudio, como era conhecido, e de Maria do Espírito Santo aconteceu às 7h da manhã, a 50 km de Nova Ipixuna, sudeste do Estado, na comunidade de Maçaranduba. “Eles vinham no carro deles, indo para a cida…

Veja o programa de TV do PSOL 2011

Imagem
Foi ao ar em rede de TV aberta o programa partidário do PSOL. Transmitido nessa quinta-feira, o programa fala das lutas travadas pelo partido e das bandeiras que defende. Vale a pena assistir.

Professores em greve fazem pedágio em frente ao IEE para arrecadar fundos

Imagem
Os professores em greve da rede estadual estão, neste momento, em frente ao Instituto Estadual de Educação, em Florianópolis, realizando um "pedágio". Estão pedindo dinheiro à população para financiar o movimento. O mais interessante é o apoio da população. Diversas pessoas passam de carro, fazendo o sinal de "joinha" com o polegar. Buzinas, palmas, tem de tudo. Os manifestantes também estão entregando uma carta à população.

Veja fotos abaixo.




Veja deputados catarinenses que votaram contra meio ambiente

A votação vexatória do Código Florestal, ocorrida nesta terça, teve o voto favorável de 15 dos 16 deputados federais catarinenses. Até mesmo Luci Choinacki (PT), que teve apoio de grandes lideranças do MST em 2010, votou favorável ao código.  Pedro Uczai foi o único a votar contra entre os deputados catarinenses.

Veja a lista.

A FAVOR DO CÓDIGO FLORESTAL

ONOFRE AGOSTINI -DEM
CELSO MALDANER - PMDB
EDINHO BEZ - PMDB
GEAN LOUREIRO - PMDB
MAURO MARIANI - PMDB
ROGÉRIO PENINHA MENDONÇA - PMDB
RONALDO BENEDET - PMDB
VALDIR COLATTO - PMDB
ESPERIDIÃO AMIN -PP
ODACIR ZONTA - PP
CARMEN ZANOTTO - PPS
JORGINHO MELLO - PSDB
DÉCIO LIMA - PT
JORGE BOEIRA  - PT
LUCI CHOINACKI - PT

CONTRA
PEDRO UCZAI - PT

Programa de TV do PSOL vai ao ar hoje

Imagem
O programa televisivo do PSOL vai ao ar nesta quinta-feira, às 20h30, em rede nacional de TV aberta, e às 20 horas, no rádio. Em cinco minutos, o programa mostrará os principais temas das lutas travadas pelo partido, como a questão do Código Florestal, Reforma política, Privatizações, Homofobia, Violência, Palocci e mais.


Nota do Movimento Passe Livre em apoio às greves dos servidores municipais e estaduais

Nota de Apoio as Greves dos Servidores Municipais e Estaduais
Nós, do Movimento Passe Livre Joinville, viemos a público por meio desta nota manifestar o nosso apoio às lutas grevistas dos servidores públicos de Joinville e nos setores da saúde e educação estadual, que vem mobilizando a cidade há mais de uma semana na busca de direitos que, na teoria deveriam ser garantidos pelos governos, mas que a prática tem mostrado que seu papel tem sido o contrário.
Ainda que a grande mídia prefira noticiar um cenário de caos supostamente causado pelos grevistas, dizendo que são eles responsáveis pela precarização dos serviços públicos e que isso estaria agravado pela greve. Nós lembramos que os verdadeiros responsáveis por isso, são os que estão frente à prefeitura e do governo do estado, pois são esses que têm o poder em suas mãos, mas que ao invés de atender ao povo, se mostram cada vez mais intolerantes, fechando o diálogo, postura essa que não é estranha àqueles que lutam pelos seus direitos n…

UFSC sediará seminário sobre legalização da maconha nesta sexta

Imagem
A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)  sediará um seminário sobre a questão da legalização da maconha, nesta sexta-feira, dia 27 de maio. O evento antecede a Marcha da Maconha Florianópolis 2011, marcada para o sábado. 
Intitulado como “Um mundo mais legal: perspectivas para mudanças na política de drogas”, o seminário contará com dez palestrantes, entre eles, o diretor do documentário "Cortina de Fumaça" (ver trailer aqui), Rodrigo Mac Niven. Doutores, especialistas, advogados e até o deputado estadual Amauri Soares (PDT) estão entre os palestrantes. 
Um bom artigo sobre a questão da descriminalização das drogas já foi publicado aqui no blog. Publicado na revista Time, o artigo de Maia Slavitz fala dos benefícios da legalização das drogas em portugal.

Dilma Rousseff manda suspender kit anti-homofobia, informa secretaria-geral da Presidência

Imagem
Material era elaborado pelo Ministério da Educação para distribuir nas escolas do país
Depois de uma série de protestos das bancadas religiosas na Câmara e no Senado, a presidente Dilma Rousseff mandou nesta quarta-feira suspender o "kit anti-homofobia". O material era elaborado pelo Ministério da Educação (MEC) para distribuição nas escolas. A informação foi dada pelo ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, segundo o site G1. 
— O governo entendeu que seria prudente não editar esse material que está sendo preparado no MEC. A presidente decidiu, portanto, a suspensão desse material, assim como de um vídeo que foi produzido por uma ONG (não foi produzido pelo MEC) a partir de uma emenda parlamentar enviada ao MEC — afirmou o ministro, após reunião com as bancadas evangélica, católica e da família.
Vídeos do kit vazaram na internet
Vazados na internet, vídeos do kit anti-homofobia do Ministério da Educação (MEC) causam polêmica entre grupos conservadores e …

Servidores de Joinville fazem protesto em frente à casa do prefeito Carlito Merss

Imagem
Os servidores municipais de Joinville - em greve há 17 dias - parecem ter se cansado de esperar uma resposta mais efetiva do prefeito Carlito Merss (PT). Servidores estiveram em protesto nessa manhã em frente ao condomínio Guanabara - local onde reside o prefeito. 
Após várias tentativas, a prefeitura mantém a indecente proposta de aumento zero nos salários em 2011, dando reajuste somente no ano que vem. Também mandou descontar dos salários os dias faltosos dos grevistas, o que é um atentado. 
Enquanto a prefeitura seguir nessa posição intransigente, a greve deve continuar.  

Nova capa do ND sobre greve dos professores segue tom oficial

Imagem
Quem abre a edição de hoje do jornal  Notícias do Dia e lê a matéria sobre a greve dos professores, assinada por João Meassi e Emanuelle Gomes, não encontrará nada de grave na reportagem. Pelo contrário, a matéria é boa: ouve todos os lados envolvidos, traz as versões do governo, sindicato e oposição. O problema está na capa do jornal, reproduzida acima.
A manchete "Piso do magistério vira debate político" tem diversos problemas. Primeiro, pela obviedade: toda discussão entre sindicato e patrão é política - e por política, não estamos dizendo necessariamente partidário. Se levarmos em conta que o Sinte é um sindicato de professores e o seu patrão é o governo, aí é que a discussão vira política no sentido empregado pelo ND. Claro que o sindicato vai procurar os deputados de oposição e articular como pode.
Segundo: o tom da manchete é, novamente, de desmerecimento da mobilização do sindicato, como se esta não fosse legítima. Cai no velho senso comum de que o que é político não p…

Quem torturou Dilma Rousseff?

Imagem
Uma frase perturbadora aparece em cartazes e notas de dinheiro que circulam na cidade de São Paulo. "Quem torturou Dilma Rousseff?" 
A iniciativa, fomentada por um grupo de cinco estudantes de pós-graduação da Universidade de São Paulo (USP), é uma campanha para estimular o debate público sobre a abertura dos arquivos da ditadura militar. 
Os criadores, que preferem não se identificar, utilizam carimbos para marcar as notas, à exemplo do ocorrido na década de 1970, quando o artista plástico Cildo Meirelles carimbava cédulas de cruzeiro com a pergunta "quem matou Herzog?". Vladmir Herzog foi um jornalista torturado e assassinado pelo regime militar. 
No site da campanha - quemtorturou.wordpress.com, os organizadores ensinam como aderir ao movimento, fazer seus carimbos e sugerem frases de outros mortos e torturados, como Alexandre Vanucchi Leme, Frei Tito, entre outros.

Com informações da Folha Online. Dica do @fernandinhobn

A greve dos professores pelas capas do DC e do ND

Imagem
As capas dos dois principais jornais de Florianópolis chamaram minha atenção nesse mês de maio em pelo menos duas oportunidades. Nos dias 11 de maio e 24 de maio, Notícias do Dia e Diário Catarinense surgem com duas manchetes sobre o mesmo assunto: a greve dos professores da rede estadual. A comparação simples das manchetes já mostra o divergente enfoque de ambos os veículos. 
Notícias do Dia
GOVERNO PAGA PISO, MAS ESCOLAS PARAMSem aulas. Professores defendem mínimo nacional com paralisação no Estado.

Diário Catarinense
GOVERNO INSISTE QUE ABONO É SALÁRIOMoacir Pereira: Futuro da educação em SC está ameaçado com os salários atuaisSomente esta comparação já é suficiente para entender: a versão do ND defende abertamente o governo do estado. Segundo o jornal, o governo estadual paga o piso salarial e ainda assim as escolas vão parar. Dá uma impressão - subjetiva, é claro - de que o governador é a vítima, e não os professores. 
Já a versão do DC é bem mais próxima da realidade: o governo do es…

Jornal Sem Terra completa 30 anos

Imagem
Por Joana Tavares, do Brasil de Fato
“Nós somos mais de 500 famílias de agricultores que vivíamos nessa área (Alto Uruguai) como pequenos arrendatários, posseiros da área indígena, peões, diaristas, meeiros, agregados, parceiros, etc. Desse jeito já não conseguíamos mais viver, pois traz muita insegurança e muitas vezes não se tem o que comer. Na cidade não queremos ir, porque não sabemos trabalhar lá. Nos criamos no trabalho na lavoura e é isto que sabemos fazer.”
Assim começa o primeiro Boletim Informativo da Campanha de Solidariedade aos Agricultores Sem Terra, e assim começa parte importante da história do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Ali, em 1981, no entrocamento das cidades de Ronda Alta e Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, acontece a ocupação de terra que é considerada a semente da organização do MST. As famílias ocuparam um trecho da estrada para reivindicar a posse da terra. Exigiam a desapropriação de latifúndios na própria região, e não em projetos de c…

Servidores de Joinville rejeitam proposta da prefeitura

A Prefeitura de Joinville negou hoje mais uma vez abrir diálogo com os servidores municipais em greve. Em resposta ao ofício enviado pelo Sinsej na sexta-feira (20/5), o Executivo afirma que não tem condições financeiras de atender as reivindicações econômicas apresentadas e reapresenta a mesma proposta de conceder 8% apenas em janeiro de 2012.

Sobre as cláusulas sociais, a Prefeitura afirma que elas já estão “devidamente respondidas”, fingindo ignorar o fato de que muitas dessas respostas não correspondem à verdade.

Na manhã de hoje (23/5), uma assembleia em frente à Prefeitura rejeitou novamente tal proposta. “Estamos cansados de levantar o braço para rejeitar essa proposta”, afirmou o presidente do Sinsej, Ulrich Beathalter.
Após o ato, os manifestantes seguiram em passeata até a Seinfra, passando pelo Arquivo Histórico, Casa da Cultura, Oficina e Horto Florestal.

Até a próxima quarta-feira o Sinsej deve entrar com uma ação judicial pedindo o pagamento dos dias parados e a garantia…

Nota do PSOL sobre a greve dos servidores de Joinville

O Diretório Estadual do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) vem, por meio desta, se solidarizar com a luta dos servidores municipais de Joinville, em greve há mais de uma semana.
A prefeitura de Joinville, comandada por Carlito Merss (PT), optou por adotar uma postura intransigente e sem precendentes na história da cidade: apresentou uma rídicula proposta de aumento zero em 2011 nos salários dos mais de 9,5 mil servidores.
O sindicato tem o desejo de retomar as negociações, mas a prefeitura continua negando qualquer possibilidade de conversa caso a greve não termine. A intransigência é gritante por parte do executivo.
O PSOL apóia a pauta de reivindicações do Sinsej e as manifestações dos servidores, e condena a postura intransigente da Prefeitura de Joinville na condução das negociações.
Da mesma maneira, nos colocamos à disposição no que for necessário para que a greve tenha um desfecho positivo para a população e para os servidores.
DIRETÓRIO ESTADUAL DO PSOL

Dá-lhe Tebaldi: Secretaria da Educação manda não renovar contrato de ACTs que aderiram a greve dos professores em SC

Imagem
Um verdadeiro crime contra a organizaçào do trabalho. Este é o termo que podemos utilizar em relação às últimas medidas tomadas pela Secretaria de Estado da Educação (SED) contra a greve dos professores estaduais. Segundo divulgado pelo blog Viomundo, a secretaria comandada por Marco Tebaldi (PSDB) orientou todas as escolas do estado a não renovarem os contratos dos professores temporários (ACTs) que aderiram à greve. 
A medida absurda foi oficializada no ofício círcular 691/11, endereçado aos gerentes regionais de educação. O ofício exige das direções escolares a relação nominal dos grevistas. Além disso, não permite a realização de reuniões ou assembleias de professores dentro dos espaços escolares. 
O documento finaliza pedindo a colaboração dos diretores e gerentes. Ressaltamos que tanto o Diretor de Escola quanto o Assessor de Direção constituem cargos de confiança e, estrategicamente posicionados, representam peças importantes para a consolidação da política educacional proposta p…

Ivan Valente lança cartilha sobre código florestal

Imagem
O deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP) lançou na última semana a cartilha “Código Florestal: os riscos para o meio ambiente e biodiversidade brasileira”. O objetivo da cartilha é informar, denunciar e chamar a sociedade brasileira a dizer NÃO a estas mudanças no Código Florestal.
Clique aqui para baixar o caderno
O material tem 24 páginas e traz informações, dados e estatísticas sobre os impactos do projeto defendido por Aldo Rebelo (PCdoB-SP). Abaixo, leia a introdução da cartilha.
O Brasil possui, até hoje, uma das mais avançadas legislações ambientais do mundo. Mas deixará de tê-la caso o projeto de novo Código Florestal, já aprovado em Comissão Especial, passe também no plenário da Câmara dos Deputados.
As mudanças previstas no chamado “relatório Aldo Rebelo” são extremamente temerárias não só para o meio ambiente mas para toda a sociedade brasileira, que corre sério risco de ver agravadas as condições de vida, produção e ocupação do território nacional.
As mudanças atentam contra a…

"Impasse" ganha nova versão e será disponibilizado de graça na internet

Imagem
No dia 31 de maio de 2010, a Polícia Militar invadiu a Universidade Estadual de Santa Catarina (UDESC) e prendeu estudantes que protestavam contra o aumento da tarifa do transporte coletivo. Exatamente cinco anos antes, no dia 31 de maio de 2005, um policial militar foi flagrado espancando um militante do Passe Livre na Beira-Mar Norte. As duas cenas estão no documentário Impasse, obra sobre o transporte coletivo em Florianópolis, e que tem apoio de entidades sindicais, entre elas, o Sindprevs/SC.
Para trazer à memória esses fatos, para divulgar e debater com um público ainda maior os graves problemas do transporte coletivo na Capital, será lançada no próximo dia 31 de maio uma nova versão do documentário. Mais curta e ainda mais impactante que a original, esta versão de 52 minutos será disponibilizada no site www.filmesquevoam.com.br. As pessoas  poderão assistir, baixar e copiar o documentário. Tudo de graça.  
Além de cenas que não foram exibidas em nenhuma tevê, incluindo flagrantes…

A lista dos salários milionários da Assembléia Legislativa de SC

Imagem
Assembléia Legislativa de Santa Catarina aprovou no apagar das luzes de 2010 a aposentadoria milionária para ex-deputados e de mais de 50 servidores públicos da casa, conhecidos como os Marajás da Alesc, ultrapassando o teto máximo salarial previsto na Constituição.
A bandalheira não para por ai. Tem ex-deputado aposentado por invalidez incluído no Conselho de Administração da Celesc e da Casan. O pior é a cegueira do TCE que não vê nada, ou melhor, faz que não vê. Colocaram uma dezena de raposas, conselheiros com cor partidária, a cuidar do galinheiro.
O Tribunal de Contas do Estado é uma piada. Só pega prefeituras do interior sem nenhuma representação. Os absurdos da Assembléia, Governo do Estado e por último estas aposentadorias milionárias não são vistas pelo Tribunal. Ele é cego. Atende ex-colegas de cadeira, de plenário.
O maior raposão desta lista e o Deputado Federal Onofre Agostini que come dos nossos impostos 38 mil.  O Pedro Bitencourt e inválido que abocanha 35 mil.  Altair G…

Duas charges sobre Bolsonaro

Imagem
É dureza ter que conviver com deputados como Jair Bolsonaro no Congresso Nacional. O defensor da ditadura tem sido alvo de charges pelos jornais e portais de internet. Publico duas: a primeira, do colega manézinho da ilha Frank Maia. A segunda, do chargista Maurício Ricardo (sim, aquele que faz as charges infames do BBB), em uma animação. Divirtam-se. 
Alteração às 14h31: a charge do Maurício Ricardo saiu do ar. Pq será?


Se pode lá, por que aqui não?

Imagem
Alagoas é um pequeno estado no nordeste brasileiro com pouco mais de 3 milhões de habitantes. Sem qualquer demérito ao seu povo, que traz inscrita em sua cultura a tradição histórica, guerreira e valente de Zumbi dos Palmares, Alagoas é um dos estados brasileiros economicamente mais pobres e mais desiguais do país. O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de Alagoas é o pior do país, ficando na marca de 0,677. Não por acaso, é o estado com o maior índice de analfabetos do Brasil (25,7% da população) e onde ocorre o maior número de casos de mortalidade infantil: 48.2% dos nascidos vivos morrem em decorrência das péssimas condições de vida.
Este é o cenário onde os senadores Renan Calheiros (PMDB) e Fernando Collor de Mello (PTB), entre outros, são os donos da imprensa escrita, falada e ouvida. E é nesse mesmo estado que um combativo sindicato de jornalistas construiu e conquistou, ao longo dos anos, um piso salarial decente para seus trabalhadores.
A partir de maio de 2011, os jornalista…

PSOL: dos "veados" e com orgulho!

Imagem
Leonel Camasão
O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) saiu com mais uma das suas na manhã desta quarta-feira. Ao comentar o pedido de investigação protocolado na Comissão de Ética da Câmara dos Deputados feito pelo PSOL, Bolsonaro disparou: "O Psol é um partido de 'pirocas' e de 'veados'". Na cabeça desse ignorante, isso é uma ofensa.
Nós do PSOL, somos sim, o partido dos "veados", ou melhor dizendo, das lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e travestis (LGBTs). Elegemos em 2010 o primeiro deputado federal assumidamente LGBT e defensor das causas dessa população. Fomos o primeiro partido a colocar um beijo gay na propaganda eleitoral. Fazemos a defesa intransigente dos direitos humanos e da dignidade das pessoas. Isso não é motivo de injúria nem de ofensa. Para nós, é um orgulho. Mas somos muito mais do que isso. 
Somos o partido que prega o fim das opressões; da discriminação e da violência contra a mulher, contra os negros e negras, contra os índios, po…

Gays e nordestinos são os mais atacados no Twitter

Imagem
Ana Cláudia Barros
Homossexuais e nordestinos são os grupos mais atacados no Twitter, respectivamente. A informação é da SaferNet Brasil, organização não-governamental que combate crimes contra direitos humanos na rede. De acordo com o presidente da entidade, Thiago Tavares, as manifestações de ódio no microblog acontecem em ondas e, quase sempre, sem planejamento. Mas há exceções, destaca.
- No caso da homofobia, um grupo liderado por pastores evangélicos, certa vez, articulou uma ação no Twitter contra gays. Em relação a nordestinos, não. Geralmente, é espontânea do ponto de vista da disseminação das mensagens. Tudo pode detonar uma onda dessa. Agora, mais recentemente, o que detonou foi o resultado do jogo do Flamengo contra o Ceará - afirma, detalhando que houve um acirramento dos ataques a esses dois grupos a partir do segundo semestre de 2010.

- Há um recrudescimento de posições extremamente conservadoras, de negação de direitos. Sempre que temas como, por exemplo, o projeto de lei…

Após bate-boca, senadora do PSOL entra com representação contra Bolsonaro

Imagem
A senadora Marinor Brito (PSOL-PA) ingressou com uma representação na Procuradoria do Senado contra o deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) por quebra de decoro parlamentar.
Na manhã de quinta-feira (12), Marinor e Bolsonaro bateram boca no final da reunião da Comissão de Direitos Humanos do Senado, que discutiu o projeto que prevê punições para discriminação de homossexuais.
Na representação, a senadora disse que se sentiu ofendida pelas declarações do deputado.
Bolsonaro afirmou ao G1 nesta sexta-feira (13) que foi a senadora quem começou a discussão. "Todo mundo que ver a fita vai ver que eu estava lá, em silêncio, quieto, como papagaio de pirata, e ela veio para cima de mim, me agrediu, me chamou de corrupto e homofóbico. Ela deveria agradecer por eu estar divulgando uma cartilha do governo", disse o deputado.
Durante a discussão no Senado na quinta, Bolsonaro afirmou que iria sugerir a elaboração de um projeto para aplicar punições para discriminação de heterossexuais e a…