Dá-lhe Tebaldi: Secretaria da Educação manda não renovar contrato de ACTs que aderiram a greve dos professores em SC

Um verdadeiro crime contra a organizaçào do trabalho. Este é o termo que podemos utilizar em relação às últimas medidas tomadas pela Secretaria de Estado da Educação (SED) contra a greve dos professores estaduais. Segundo divulgado pelo blog Viomundo, a secretaria comandada por Marco Tebaldi (PSDB) orientou todas as escolas do estado a não renovarem os contratos dos professores temporários (ACTs) que aderiram à greve. 

A medida absurda foi oficializada no ofício círcular 691/11, endereçado aos gerentes regionais de educação. O ofício exige das direções escolares a relação nominal dos grevistas. Além disso, não permite a realização de reuniões ou assembleias de professores dentro dos espaços escolares. 

O documento finaliza pedindo a colaboração dos diretores e gerentes. Ressaltamos que tanto o Diretor de Escola quanto o Assessor de Direção constituem cargos de confiança e, estrategicamente posicionados, representam peças importantes para a consolidação da política educacional proposta pelo Governo do Estado. Portanto, este é o momento de exercer e fortalecer a liderança inerente ao cargo, atuando efetivamente como gestor da unidade esclar, buscando a organização em meio ao caos, e, principalmente, correspondendo à expectativa que o Governo do Estado deposita em cada um de vocês", afirma o ofício. 

Veja o fac-símile do ofício aqui. 


Comentários

Luiz Antonio disse…
Amigo fale tambem da greve dos servidores publicos de Joinville que e uma vergonha maior ainda abraço.
Daniela Lima disse…
Por este motivo que o Cargo de Diretor deveria ser escolhido através de eleição e não de indicação e comissão!

Pensando no seu próprio umbigo, muitas diretoras, não são todas, plantam o terror nas escolas municipais e estaduais.

O nosso prefeito atual, ganhou votos de professores, prometendo gestão democrática nas escolas com a eleição para diretor?? Cadê?? Mentira, diretores continuam fazendo tudo que o prefeito manda! Vivendo em uma ilha de fantasia que não corresponde o dia a dia escolar!
Moni Abreu disse…
Este Tebaldi, mais uma vez, metendo os pés pelas mãos! Agindo inconstitucionalmente, sem conhecer a Lei ou, no mínimo, tentando passar por cima dela! Mas os sindicatos que acionarem o Ministério Público conseguem reverter a situação em favor do ACT, caso esta política opressiva da SED atinja esses profissionais! Aqui em Joinville já revertemos um caso e o professor teve de ter contrato renovado e continua em greve!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Uma homenagem ao Movimento Estudantil

Sandro Silva renuncia mandato de vereador e Carlito poderá ter maioria na Câmara

Primeiras impressões sobre os protestos no Brasil