Pedido de impeachment contra o prefeito de Joinville Carlito Merss é arquivado

O pedido de um impeachment contra o prefeito Carlito Merss (PT) foi arquivado, nesta quarta-feira, na Câmara de Joinville. A votação do processo, apresentada pelo aposentado Alexandre Bertocchi, já chegou ao plenário sem chance de ir à frente. 

Ao terem acesso aos números contábeis da Prefeitura, explicados de modo didático pelo secretário Flávio Martins (Fazenda), os vereadores chegaram a conclusão de que a proposta apresentada pela administração era coerente. Com isso, nenhum vereador votou a favor da abertura da Comissão Processante. 

— A proposta melhorou um pouquinho e não seria saudável abrirmos esse processo. Prejudicaria a cidade — alega Odir Nunes (DEM), presidente da Câmara de Vereadores. 

Posição semelhante a de Maurício Peixer, líder da oposição. 

— Justificativa pro processo tem. Mas ele ofereceu uma proposta e dialogou conosco — falou.

O líder do governo, Manoel Bento (PT), acredita que receber os vereadores e explicar todos os dados e aceitar sugestões foi o grande avanço do Executivo.

— Ouvimos e dialogamos. Com isso derrubamos esse pedido de impeachment absurdo — alega. 

Mas não foi apenas o conhecimento de quantos a Prefeitura arrecada e gasta por dia, mês e ano que fizeram os parlamentares mudarem de opinião.

Os recentes ataques proferidos por Ulrich Beathalter, presidente do Sinsej, nas assembleias com os servidores irritaram os vereadores, que acordaram destrancar a pauta de votação dos projetos do governo na Câmara e tentar construir uma proposta de consenso com a administração municipal. 

— Nós só ajudamos os servidores e agora somos acusados de prejudicar os funcionários — alega Alodir Cristo (DEM).

FONTE: A NOTÍCIA

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma homenagem ao Movimento Estudantil

Sandro Silva renuncia mandato de vereador e Carlito poderá ter maioria na Câmara

Primeiras impressões sobre os protestos no Brasil