Professores de Tubarão também estão em greve

TUBARÃO – Os professores municipais decidiram, em assembleia na noite de terça-feira, manter a greve em Tubarão. Uma nova manifestação está programada para a tarde desta quarta, no Paço Municipal. Já na sexta-feira, às 10h, está prevista uma nova rodada de negociações com representantes da prefeitura e Sintermut. À tarde, às 16h, está agendada outra assembleia.

“Estamos na expectativa para que a prefeitura apresente uma nova tabela na sexta-feira. As projeções financeiras confirmaram o impacto financeiro de R$ 160 mil com a regência em 15% sobre o valor do piso. Porém, não seria mantida a negociação para conceder os 5% para chegar a 20% de regência no próximo ano”, afirma a presidente do Sintermut, Laura Guimarães Oppa.

Um dos pontos que pode ter mudanças na sexta-feira é a vantagem nominal que foi apresentada nesta terça-feira. “Como muitos professores teriam perdas pela nova tabela, para chegar ao valor que ganham hoje a prefeitura criou uma gratificação chamada vantagem nominal para pagar esta diferença entre o salário atual e o da proposta. Nós sugerimos que fosse melhorada a tabela, principalmente nos índices da progressão vertical (por escolaridade), e com isso não precisaria desta vantagem nominal”, explica Laura.

A participação de sindicalistas de outras regiões do Estado deixou os representantes da prefeitura irritados. Segundo o secretário de Gestão, Estener Soratto Júnior, eles estariam tumultuando as negociações. “Estamos há mais de duas semanas discutindo diversos aspectos que já haviam sido acordados entre a prefeitura e o Sintermut, mas, infelizmente, a participação de pessoas que não acompanharam os trâmites desde o começo inviabilizou qualquer possibilidade de assinarmos o acordo final”, afirma Estener.

Desconto – Segundo a presidente do Sintermut, a folha de junho ainda não foi rodada à espera de uma definição sobre a greve. “A folha de pagamento não foi rodada porque ainda estamos em negociação e, por enquanto, não está confirmado o desconto nos salários dos grevistas, como a prefeitura ameaçou na sexta-feira”, afirma Laura.

Fonte: Diário do Sul

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pastor chama vereador de vagabundo e é declarado 'persona non grata'

Chico Alencar lança candidatura e Câmara tem agora 4 postulantes

Primeiras impressões sobre os protestos no Brasil