Adilson Mariano quer ir a prévia com Carlito Merss

Vereador tentará disputar com Carlito a chance de concorrer à prefeito

João Kamradt | joao.kamradt@an.com.br

Em mais um capítulo das disputas internas do PT de Joinville, o vereador Adilson Mariano tentará a realização de prévias com o prefeito Carlito Merss para ser o candidato do partido à Prefeitura nas eleições de 2012.

O desejo do vereador surge uma semana depois que as correntes Construindo um Novo Brasil (CNB), de Carlito, e a Esquerda Marxista, de Mariano, chegaram a um acordo que evitou a possibilidade de expulsão do parlamentar em processo aberto pelo diretório municipal e em análise por comissão de ética do PT-SC.

— Quero disputar a prévia. Gostaria de ser uma alternativa ao atual comando de Joinville e forçar uma inflexão à esquerda, voltada para as bases da sigla, na administração municipal—, explica Mariano.

O vereador tomou a decisão no último final de semana, em São Paulo, após reunião do diretório central da Esquerda Marxista, tendência petista a qual faz parte.

Para poder ter a possibilidade de concorrer as prévias no PT de Joinville, Mariano tem que primeiro conseguir o apoio de um terço do diretório municipal ou apresentar uma lista com, no mínimo, 5% das assinaturas dos filiados da sigla. Hoje, a legenda conta com 2.769 membros em Joinville.

Assim, o vereador precisaria de, pelo menos, 139 simpatizantes. 

— Não teremos problema para conseguir esses apoios. Não quero tumultuar, mas esse governo está precisando de uma sacudida pelo bem do próprio PT —, diz Mariano.

Há 53 dias, o diretório municipal do PT expulsou o vereador mais votado da história petista em Santa Catarina. Depois de muitos adiamentos, a executiva do PT-SC não aceitou encaminhar o caso para análise da comissão de ética. Isso até que, há 11 dias, as duas partes chegaram a um acordo que mandou Mariano para investigação na comissão de ética, mas sem a possibilidade de expulsão – fato negado por membros do diretório municipal, como o chefe de gabinete, Eduardo Dalbosco.

Em 2008, Carlito já teve de concorrer nas prévias internas do PT para confirmar seu nome na corrida eleitoral que o levou à Prefeitura. Na época, o prefeito venceu Belini Meurer, que era apoiado pela Esquerda Marxista de Adilson Mariano, por 426 votos a 148. Hoje, Belini faz parte da base do governo e chegou a ameaçar se desfiliar caso Mariano continuasse no PT.

Comentários

Moacir Nazário disse…
Finalmente a classe trabalhadora de Joinville terá a posibilidade de uma candidatura que os representem, vai nessa Mariano, a classe trabalhadora estará contigo.
Moacir Nazário disse…
Vai nessa Mariano. assim a classe trabalhadora de Santa Catarina finalmente terá um representante dirigindo a maior cidade do estado, e colocará a prefeitura a serviço do povo trabalhador de Joinville, que em sua maioria mora dos Bairro esquecidos pelos diversos administradores que por ali passaram.

Postagens mais visitadas deste blog

Uma homenagem ao Movimento Estudantil

Sandro Silva renuncia mandato de vereador e Carlito poderá ter maioria na Câmara

Norival Silva pega 12 anos por corrupção passiva