Greve: dez campi do IF-SC têm parte das atividades paralisadas


No quinto dia de greve, dez dos 19 campi em funcionamento do Instituto Federal de Santa Catarina (IF-SC) paralisaram parte das atividades. Araranguá, Florianópolis-Centro, Florianópolis-Continente, Gaspar, Geraldo Werninghaus, Jaraguá do Sul, Joinville, Lages, Palhoça, São José, além da reitoria, aderiram, em parte, à greve. 

A seção dos IF-SCs do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe), informou que, no campus de Florianópolis-Centro, poucos servidores pararam, enquanto Joinville, São José, Araranguá e Florianópolis- Continente apresentariam mais de 80% de adesão. 

Como a adesão à greve nos institutos é variável, a orientação é que cada aluno se informe no próprio campus sobre a continuidade das aulas.

Reunião com ministro

Nesta manhã de segunda-feira, o Comando de Greve e os reitores do Instituto Federal de São Paulo e do Instituto Federal Catarinense (IFC) se reuniram com o ministro da Educação, Fernando Haddad, em Brasília. 

— O ministro se comprometeu a atender questões como a regulamentação da carreira docente. É uma vitória — afirmou.

O Ministério da Educação (MEC) disse que não se pronuncia sobre a greve. Os técnicos administrativos e docentes dos institutos federais ainda não conseguiram diálogo com o Ministério do Planejamento, que poderia atender as principais reivindicações, como reajuste salarial de 14, 67% e restruturação de carreiras. 

Além dos IF-SCs, também estão em greve os campi Araquari, Camboriú e Rio do Sul, do Instituto Federal Catarinense.

Campi com adesão parcial

Araranguá, Florianópolis, Continente, Gaspar, Geraldo Werninghaus, Jaraguá do Sul, Joinville, Lages, Palhoça, São José. Na reitoria, alguns servidores também pararam as atividades, mas uma minoria.

Campi que estão com atividades normais: Caçador, Canoinhas, Chapecó, Criciúma, Garopaba, Itajaí, São Miguel do Oeste, Urupema, Xanxerê.

IFC e IF-SC

A  Lei 11.892/2008 de 29 de dezembro de 2008 implantou 38 Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia. Em Santa Catarina, o Centro Federal de Educação Tecnológica (CEFET-SC) foi transformado no Instituto Federal de Santa Catarina (IF-SC).

A mesma lei causou mudanças em outras instituições de ensino no Estado. As escolas agrotécnicas de Concórdia, Rio do Sul e Sombrio, mais os colégios agrícolas de Araquari e Camboriú (que eram vinculados à Universidade Federal de Santa Catarina) integraram-se e formaram o IFC, que possui atualmente seis campi, além da reitoria que está instalada na cidade de Blumenau.

DIÁRIO CATARINENSE

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pastor chama vereador de vagabundo e é declarado 'persona non grata'

Chico Alencar lança candidatura e Câmara tem agora 4 postulantes

Uma homenagem ao Movimento Estudantil