125° Aniversário de Tarsila do Amaral

Retrato de Tarsila do Amaral
A pintora brasileira Tarsila do Amaral completaria hoje 125 anos. Símbolo do Modernismo brasileiro, Tarsila - como praticamente todos os grandes nomes da nossa cultura - foi próxima do Partido Comunista Brasileiro (PCB). Conheceu as principais cidades da União Soviética e morou em Paris, onde foi operária da construção civil para poder sobreviver após a crise de 1929. 

Quando retorna ao Brasil, Tarsila chega a ser presa acusada de "subversão". Sua chamada "fase social" dura pouco em sua obra, mas mostra a influência do comunismo nas artes brasileiras. As duas principais obras desse período onde esteve próxima do ideário socialista são reproduzidas nesta postagem: Operários e Segunda Classe.


Operários, de Tarsila, 1933.
Em 1933, ao pintar o quadro “Operários”, a artista passa por uma fase de temática mais social, da qual são exemplos as telas Operários e Segunda Classe. Em meados dos anos 30, o escritor Luís Martins, vinte anos mais jovem que Tarsila, passa a ser seu companheiro constante, primeiro de pinturas depois da vida sentimental. Ela se separa de Osório e se casa com Luís Martins, com quem viveu até os anos 50.
A partir da década de 40, Tarsila passa a pintar retomando estilos de fases anteriores. Expõe nas 1ª e 2ª Bienais de São Paulo e ganha uma retrospectiva no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM) em 1960. É tema de sala especial na Bienal de São Paulo de 1963 e, no ano seguinte, apresenta-se na 32ª Bienal de Veneza.
Segunda Classe, 1933.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma homenagem ao Movimento Estudantil

Sandro Silva renuncia mandato de vereador e Carlito poderá ter maioria na Câmara

Norival Silva pega 12 anos por corrupção passiva