Protestos estudantis em Teresina fazem prefeito revogar aumento de tarifa de ônibus

Uma grande vitória do movimento estudantil e popular foi conquistada nessa sexta-feira, em Teresina, capital do Piauí. O prefeito da cidade, Elmano Ferrer (PTB) revogou o aumento de mais de 10% nas tarifas de ônibus  da cidade, após uma longa onda de protestos. Nessa semana, estudantes e polícia entraram em conflito mais de uma vez. Apesar dos militares agredirem estudantes e utilizarem sprays de pimenta, o movimento saiu vitorioso. 

Ferrer havia decretado o aumento nas tarifas de R$ 1,90 para R$ 2,10 na calada da noite do dia 26, valendo já para o dia 27 de agosto. Após o anúncio, estudantes se organizaram e fecharam as principais vias da cidade, protestaram em frente à Prefeitura, fizeram catracaços nos ônibus e mobilizaram milhares de pessoas. 

Com a vitória, Teresina repete os feitos de Florianópolis, que barrou dois aumentos de tarifa em 2004 e 2005, de Ponta Grossa (2006), Macapá (2010), entre outras cidades. 

Na quinta feira, dai primeiro, as manifestações atingiram seu ápice, quando manifestantes sairam da avenida Frei Serafim, no centro,  e tomaram também a Zona Leste da cidade

“A situação esta insustentável, pessoas estão tendo seu direito de ir e vir impedidos. Sei que o movemento é justo, democratíco. sabemos que os vandalismos não foram os estudantes que cometeram, existem pessoas infiltradas”, com essas palavras o prefeito Elmano Ferrer abriu a entrevista coletiva que concedeu as 13h30 desta sexta e, ao vivo assinou o decreto que revoga o aumento por 30 dias, prorrogável por mais 30, até a conclusão do estudo de cauculos da planilha que definirá o valor que a passagem deverá ficar. Assim a passagem volta a ser R$ 1,90. 

Com informações da Revista Opinião

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Chico Alencar lança candidatura e Câmara tem agora 4 postulantes

Pastor chama vereador de vagabundo e é declarado 'persona non grata'

Primeiras impressões sobre os protestos no Brasil