Após três derrotas consecutivas, oposição vence eleições para DCE da UFSC


 Após ter sido derrotada em 2008, 2009 e 2010 nas eleições para o Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal de Santa Catarina (DCE-UFSC), a oposição venceu as eleições realizadas nos dias 24 e 25 de abril por mais de mil votos de diferença. 

A chapa Voz Ativa venceu o pleito com 3.239 votos, contra 1.999 da chapa de situação, Polifonia. Resultados não oficiais divulgados via Facebook mostram que a chapa vencedora marcou 61,84% dos 5.238 votos, vencendo em 13 dos 17 centros de ensino da UFSC. 

A Chapa vencedora é composta majoritariamente pelo coletivo Juventude Comunista Avançando (JCA), com participação dos coletivos Barricadas, União da Juventude Comunista (UJC/PCB) e independentes. 

Já a chapa derrotada deixa o DCE após três anos de gestão. O grupo era formado pelos coletivos Brigadas Populares (ex-21 de Junho), Domínio Público, Contraponto e independentes. 

Números mostram crescimento da JCA

Uma análise numérica das últimas três eleições mostra o crescimento da JCA desde 2009. Em cada eleição, a chapa praticamente dobrava os votos da eleição anterior. Fez 1.063 em 2009, 2.069 em 2010 e agora, 3.239 votos. 

O gráfico abaixo mostra, em números absolutos, a tendência de crescimento da JCA e a certa estabilização dos votos do grupo hegemonizado pelo Brigadas Populares. Em 2012, eles voltaram ao patamar de votação de 2009. 



Mas são os números proporcionais que revelam a real tendência de queda de representatividade na votação da chapa do Brigadas Populares. Entre 2009 e 2010, foram quase 20 pontos percentuais a menos (59,05 para 41,75).

Particularmente, declarei apoio a Chapa 1, por maior afinidade política. Ambas as chapas são formadas por militantes de esquerda. Boa sorte ao novo DCE.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pastor chama vereador de vagabundo e é declarado 'persona non grata'

Chico Alencar lança candidatura e Câmara tem agora 4 postulantes

Primeiras impressões sobre os protestos no Brasil