Após três derrotas consecutivas, oposição vence eleições para DCE da UFSC


 Após ter sido derrotada em 2008, 2009 e 2010 nas eleições para o Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal de Santa Catarina (DCE-UFSC), a oposição venceu as eleições realizadas nos dias 24 e 25 de abril por mais de mil votos de diferença. 

A chapa Voz Ativa venceu o pleito com 3.239 votos, contra 1.999 da chapa de situação, Polifonia. Resultados não oficiais divulgados via Facebook mostram que a chapa vencedora marcou 61,84% dos 5.238 votos, vencendo em 13 dos 17 centros de ensino da UFSC. 

A Chapa vencedora é composta majoritariamente pelo coletivo Juventude Comunista Avançando (JCA), com participação dos coletivos Barricadas, União da Juventude Comunista (UJC/PCB) e independentes. 

Já a chapa derrotada deixa o DCE após três anos de gestão. O grupo era formado pelos coletivos Brigadas Populares (ex-21 de Junho), Domínio Público, Contraponto e independentes. 

Números mostram crescimento da JCA

Uma análise numérica das últimas três eleições mostra o crescimento da JCA desde 2009. Em cada eleição, a chapa praticamente dobrava os votos da eleição anterior. Fez 1.063 em 2009, 2.069 em 2010 e agora, 3.239 votos. 

O gráfico abaixo mostra, em números absolutos, a tendência de crescimento da JCA e a certa estabilização dos votos do grupo hegemonizado pelo Brigadas Populares. Em 2012, eles voltaram ao patamar de votação de 2009. 



Mas são os números proporcionais que revelam a real tendência de queda de representatividade na votação da chapa do Brigadas Populares. Entre 2009 e 2010, foram quase 20 pontos percentuais a menos (59,05 para 41,75).

Particularmente, declarei apoio a Chapa 1, por maior afinidade política. Ambas as chapas são formadas por militantes de esquerda. Boa sorte ao novo DCE.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Chico Alencar lança candidatura e Câmara tem agora 4 postulantes

Pastor chama vereador de vagabundo e é declarado 'persona non grata'

Primeiras impressões sobre os protestos no Brasil