Candidatura de Carlito Merss é cassada pela Justiça Eleitoral

A Justiça Eleitoral de Joinville cassou a candidatura da coligação Joinville Melhor Para Todos (PT/PP/PR/PCdoB/PTdoB/PCdoB/PHS), liderada pelo atual prefeito Carlito Merss (PT), sob a acusação de abuso de poder político. No entendimento da Justiça, Carlito Merss gastou mais de R$ 7 milhões em publicidade oficial no primeiro semestre de 2012, superando a média dos três anos anteriores de mandato, caracterizando abuso de poder político.

A juiza Hildemar Meneguzzi de Carvalho decidiu pela cassação do registro de candidatura, conforme pedia a ação movida pelo Ministério Público Eleitoral. Ainda cabe recurso. Caso concretizada, a decisão tem tudo para mudar a disputa eleitoral em Joinville. O PSOL vai se reunir ainda neste final de semana para debater como vai se posicionar em relação a decisão.

Para PSOL, Udo também merece cassação

Na avaliação do candidato do PSOL, Leonel Camasão, Udo Dohler também merece ter o registro de candidatura cassado, por cometer abuso de poder econômico ao supostamente comprar o apoio do PSDC para a sua coligação. O PSOL entrou com denúncia contra Dohler na Justiça eleitoral nessa sexta. "Esperamos que o Ministério Público Eleitoral faça a investigação e entre com ação similar a qual entrou contra Carlito. E esperamos da juiza Hildemar o mesmo tratamento ao candidato do PMDB. Se comprar legenda de aluguel não é abuso de poder econômico, então não sei mais o que é˜, afirma Camasão.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pastor chama vereador de vagabundo e é declarado 'persona non grata'

Chico Alencar lança candidatura e Câmara tem agora 4 postulantes

Primeiras impressões sobre os protestos no Brasil