Por que mereço ser prefeito de Joinville - A Notícia

Há quatro anos, Joinville provou que não queria mais ser governada pelos de sempre. Mais de 170 mil pessoas votaram no candidato que representava a mudança. Representava o rompimento com as velhas maneiras de se fazer política em nossa cidade. Infelizmente, esse voto de confiança foi traído.

Essa frustração gera um sentimento de revolta, que leva muita gente a pensar que os governos passados eram melhores. Isso não é verdadeiro. O atual governo é ruim, sim. Mas os governos passados são piores ainda.

Se é verdade que o atual governo é ruim, é também verdade que, nos governos passados, a corrupção ocorria a olhos nus: secretários presos, vereador preso, vereador tentando subornar jornalistas. O verdadeiro caos.

Por isso, o PSOL apresenta nestas eleições uma campanha diferente, pela mudança, de verdade. Uma campanha que não aderiu ao balcão de negócios da velha política. Uma campanha com princípios, com ideologia, com projetos para a cidade.

Eu sou candidato a prefeito porque acredito que Joinville pode muito mais. Não precisamos mais escolher entre o presente, que é muito ruim, e um passado, que é pior ainda. Joinville pode romper com essa lógica em que os partidos tradicionais se revezam no poder, mas os antigos problemas da cidade continuam sem solução.

Nossa candidatura não é vontade pessoal de um indivíduo, mas, sim, um projeto coletivo, solidário, que carrega uma visão de mundo humanista, fraterna, com foco nos que vivem do seu trabalho.

Mais do que um “gestor”, nossa cidade precisa de um prefeito com pulso firme, com novas ideias, que tenha coragem para enfrentar os grandes esquemas montados dentro e fora da Prefeitura. Alguém que não seja refém das alianças de ocasião e de troca de favores.

Um bom governo não é feito apenas de “gestão”. É feito de decisões políticas. O preço do pão, da tarifa de ônibus, a localização das escolas e dos parques são decisões políticas. Os outros candidatos querem fingir que certas decisões são meramente técnicas, quando, na verdade, são decisões políticas.

Precisamos de alguém com coragem para enfrentar o monopólio do transporte coletivo, do lixo, que enfrente os problemas ambientais e que saiba separar o que é público do que é privado. Essa confusão entre público e privado só causa prejuízos aos cofres públicos e à população.

Queremos uma Joinville com gestão democrática e participação popular. Queremos uma verdadeira inversão de prioridades. Queremos o protagonismo dos “de baixo” e a submissão dos “de cima” ao interesse público.

Queremos mudar a lógica de financiamento do transporte coletivo, tornando-o um serviço realmente público, de acesso universal, que atenda às necessidades das pessoas. Queremos enfrentar o problema habitacional e a especulação imobiliária.

Apesar de ainda em crescimento, nosso partido, o PSOL, tem deixado uma marca de confiança, honestidade e de luta pelo bem estar do nosso povo por onde passa. Hoje, o PSOL tem os parlamentares mais atuantes do Brasil e já comprovou que é um partido necessário.

Joinville precisa de uma nova política, precisa arrumar a casa e libertar-se dos vícios da troca de favores na política. Precisamos de um governo limpo, comprometido com as causas sociais e com os trabalhadores. Prioridade para as pessoas, e não para o mercado.

Joinville precisa ser um bom lugar para se viver, com um custo de vida melhor, ampliando o acesso à cultura, ao esporte, ao lazer. Vamos garantir essa nova cidade, planejando ao lado das pessoas o futuro da nossa cidade.

O governo não deve ser feito dos que mandam e dos que obedecem: deve ser gestado com participação, com ampliação da democracia e dos espaços de decisão popular. Esse é o nosso compromisso.

Estamos apresentando uma nova opção. Uma opção pela coragem, pela independência, sem rabo preso com os interesses econômicos. Uma opção pela esquerda. Se você também acredita em Joinville, se você também quer um novo caminho para a nossa cidade, venha com a gente.

No dia 7 de outubro, vote 50.

Comentários

Werner Kruger disse…
Eu quero uma Joinville melhor e justa para todos, não só para poucos como é hoje...Eu sempre votei no PSOL desde sua fundação, acredito no Partido Socialismo e Liberdade e no Leonel para Prefeito acredito numa Joinville Melhor eu voto 50.

Postagens mais visitadas deste blog

Pastor chama vereador de vagabundo e é declarado 'persona non grata'

Chico Alencar lança candidatura e Câmara tem agora 4 postulantes

Primeiras impressões sobre os protestos no Brasil