PSOL comunica Promotoria de Direitos Humanos por ataques homofóbicos do “Jornal da Cidade”

O candidato do PSOL à Prefeitura de Joinville, Leonel Camasão, enviou cópias da edição número 50 do Jornal da Cidade à promotoria de Direitos Humanos e Cidadania do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC). O jornal publicou em sua edição de 31 de agosto graves ofensas não só ao candidato do PSOL, mas também, à toda população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e trasngêneros).

O comunicador João Francisco, editor-chefe do jornal, promove diversas ofensas ao candidato do PSOL em sua coluna. Classifica-o como “infantil”, “sem propostas factíveis” e “raivoso”. Além disso, afirma que a atitude de exibir um beijo entre dois homens no horário eleitoral é uma “tara” ou “psicopatia”. A coluna ainda coloca em dúvida se Leonel Camasão é de fato um jornalista.

Ainda na mesma coluna, o comunicador compara o beijo gay com algo “escatológico”. “Nojento aquele beijo gay exibido no programa eleitoral do Leonel Camasão, do PSOL. Tão asqueroso quanto alguém defecar em público ou assoar o nariz à mesa”, afirma.

PSOL entrará com direito de resposta

Ainda na tarde desta segunda-feira, o PSOL protocolará um pedido de direito de resposta contra o Jornal da Cidade. “A atitude deste jornal é uma afronta aos direitos humanos e ao código de ética dos jornalistas. Vamos tomar todas as medidas legais para coibir esse tipo de prática”, afirma Camasão.

Para o candidato, este tipo de manifestação deixa claro a necessidade do Congresso Nacional aprovar uma lei que criminalize a homofobia. “Não é mais aceitável que em pleno século 21, tenhamos que assistir e ler este tipo de barbaridade”, argumenta.

Petição on-line em repúdio ao Jornal da Cidade

Além das medidas judiciais, o PSOL também criou uma petição on-line em repúdio ao Jornal da Cidade. Segundo Camasão, é a impunidade que alimenta este tipo de manifestação. "Não podemos nos calar diante de tamanha afronta aos direitos humanos. Não é apenas uma ofensa dirigida a minha pessoa, mas também, a toda a população LGBT", acredita.

A petição on-line pode ser assinada aqui

Veja na íntegra o texto da coluna de João Francisco

Leonel Camasão, estreiante, deverá fazer menos votos que a maioria dos vereadores. Infantil e sem propostas factíveis reedita o estilo da gênese petista: raivoso, apelativo, resvalando para o escatológico. Uma pena. Um jovem, que esperava-se culto, era lógico esperar mais.

(...)

Nojento aquele beijo gay exibido no programa eleitoral do Leonel Camasão, do PSOL. Tão asqueroso quanto alguém defecar em público ou assoar o nariz à mesa. Gostaria de saber qual a necessidade de exibir suas preferências sexuais em público? Para mim isso é tara, psicopatia. No mínimo falta de decoro. E a “figura” quer ser prefeito e se diz jornalista.

Comentários

Matheus disse…
Além da homofobia descarada no comentário, o português mal colocado também vale ser ressaltado. O editor-chefe de um jornal deveria, no mínimo, saber como funciona a conjugação do verbo "estrear", ainda mais ao criticar um candidato, sem argumento nenhum além do preconceito, de que "esperava-se culto" (reproduzindo as palavras). Esse tipo de comentário sem embasamento também denota que nós, leitores de jornais, esperávamos que alguém do porte dele também fosse culto. E nos ferramos em todos os quesitos.
Maria Eulalia dos Santos disse…
O que significa um Beijo..... carinho, demonstração, de afeto...... independente de quem beija ou deixa-se beijar. Estupro...., violência contra idosos, crianças, Pedofilia, Filhos matando pais, avós, Corrupção, candidato com ficha suja, Isso sim deveria indignar, escandalizar, fazer chorar, arrepiar, horrorizar, e criar uma imensa vontade de mudar. Vamos abrir nossas mentes e nossos coraçoes. Devemos aceitar e amar as pessoas e não Julgá-las. " Com a mesma força que julgamos também seremos Julgados" Escondemos as coisas realmentes horrorosas que acontecem todos os dias, na nossa cidade, nossas ruas, nosso país, olhando e comentando assuntos que não nos dizem respeito e que não nos afetam e nem nos fazem mal realmente, a não ser tao e unicamente ao nosso PREconceito.
Marcio Rocha disse…
A diferença é que o Leonel eu conheço bem. Já esse tal de João Francisco eu nunca ouvi falar. Muito menos desse tal de Jornal da Cidade.
Carla Carolina disse…
Acho que um beijo daqueles, de qualquer forma é desnecessário! Não porque são gays, se fossem héteros, também seria desnecessário. Uma polêmica que o Camasão não precisava.
admin disse…
Olá, Carla. Infelizmente, isso não é verdadeiro. Não houve nenhuma manifestação sobre a necessidade ou não de um beijo hétero na propaganda do PT. Aliás, passou desapercebido.
[...] ação teve origem em uma denúncia realizada pelo candidato do PSOL à Prefeitura de Joinville, Leonel Camasão. Após exibir no horário eleitoral, em uma cena de apenas dois segundos, um beijo entre dois [...]

Postagens mais visitadas deste blog

Uma homenagem ao Movimento Estudantil

Sandro Silva renuncia mandato de vereador e Carlito poderá ter maioria na Câmara

Norival Silva pega 12 anos por corrupção passiva