Ciclistas de Joinville fazem protesto pacífico uma semana após atropelamento de grupo

Um protesto pacífico para pedir paz no trânsito reuniu cerca de 100 ciclistas, integrantes dos grupos Pedala Joinville e Pedal da Sônia, na noite desta segunda-feira, exatamente uma semana após o casal de ciclistas Sônia Paranhos e Geanvittório Toniolo serem atropelados por um motorista em um posto de combustíveis na rua Marquês de Olinda, no América, em Joinville.

 O casal participou do protesto, Gean pedalando, já que se recuperou do atropelamento, e Sônia, de carro. Ela está com uma costela quebrada e precisa ficar de repouso. — Não pensei que fosse tão difícil, mas é complicado para deitar, levantar, não dá para rir e nem espirrar. Sem falar que eu não posso escutar uma cantada de pneu que eu já me escondo — disse.

Com a escolta de um carro do Instituto de Trânsito e Transporte de Joinville (Ittran), os ciclistas iniciaram o protesto em frente ao Centreventos, na Beira-rio, em seguida passaram pela Max Colin até chegar à Marquês de Olinda, onde pararam em frente a uma loja de escapamentos, perto do número 400, que será o novo ponto de encontro do grupo de ciclistas a partir da próxima segunda-feira. Na tarde desta segunda-feira, o casal prestou depoimento na Central de Polícia, acompanhado por um grupo de ciclistas que fez um pequeno protesto. O motorista Fabrício Corrêa Cantarelli, 23 anos, que estava na Fiorino,foi flagrado pelas câmeras do posto jogando o carro em cima dos ciclistas. Ele está sendo investigado por lesão corporal dolosa.

Fonte: A Notícia

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pastor chama vereador de vagabundo e é declarado 'persona non grata'

Chico Alencar lança candidatura e Câmara tem agora 4 postulantes

Primeiras impressões sobre os protestos no Brasil